Category Archives: teatro

“VEJAM BEM. NA SALA HÁ 5 MENINAS” NA QUINTA DA CAVERNEIRA

 

O Fantocheiro – grupo de teatro vai apresentar o espectáculo «Vejam Bem. Na sala há 5 meninas» sábado, 3 de Novembro, às 21h45m, na Quinta da Caverneira, em Águas Santas, Maia.

Anúncios
Com as etiquetas , ,

“AMIGOS MAIORES QUE O PENSAMENTO” no Coreto da Alameda de São Dâmaso, Guimarães

6ª feira, 17 de Agosto, 21h30m

 

1- CRISTINA BRIONA – “Stand up Comedy” desátira social | Música (Matosinhos)

 

2- ANA RIBEIRO | ANA AFONSO | HELENA SARMENTO – música e palavra de José Afonso, Adriano Correia de Oliveira e outros (Porto)

 

Sábado, 18 de Agosto, 21h30m

 

1- GENTE DO “CANTO D´AQUI” – Música Tradicional Portuguesa e de José Afonso e Adriano Correia de Oliveira (Braga)

 

2- MANOLO BACALLAU – Música Tradicional Galega e canções de José Afonso (Ferrol, Galiza)

 

Esta iniciativa enquadra-se no convite recebido do CÍRCULO DE ARTE E RECREIO (Guimarães) subscritor deste projecto.

Com as etiquetas , , , , , , ,

IMAGENS DE “VEJAM BEM, NA SALA HÁ CINCO MENINAS”

Com as etiquetas , , ,

MADRUGADA

Com as etiquetas

“Canção de embalar”, Zeca Afonso

Do espectáculo «Vejam Bem. Na sala há 5 meninas», pel’O FANTOCHEIRO (estreia em breve), Canção de Embalar – a partir das ilustrações de Evelina Oliveira para a obra «Zeca Afonso. O andarilho da voz de ouro», de José Jorge Letria (Campo das Letras)

Com as etiquetas , ,

O TEATRO DA PALMILHA DENTADA APRESENTA “O GUARDIÃO DO RIO” E “O MEDO QUE O GENERAL NÃO TINHA”

O Teatro da Palmilha Dentada apresenta “O guardião do rio” e “O medo que o general não tinha” no Teatro Helena Sá e Costa de 12 de Abril a 6 de Maio, de terça a domingo, às 21h46 e 22h46 respectivamente.

O Guardião do Rio” tem texto e encenação de Ricardo Alves e interpretação de Ivo Bastos, música originais de Rodrigo Santos e direcção plástica de Sandra Neves.

O guardião, fechado no seu posto de trabalho junto ao rio, equidistante das duas aldeias próximas da barragem, conta a sua história e as  histórias dos seus tios, os antigos guardiães. Porque a  profissão de guardião do rio passa de tios para sobrinhos, deveria ser de pais para filhos mas, como é sabido, quem abraça a profissão de guardião do rio não abraça mais nada.

O Medo que o General Não Tinha” tem texto Ricardo Alves e Rodrigo Santos, encenação de Ricardo Alves e interpretação de Rodrigo Santos.

Em Portugal tivemos um general que não teve medo. Hoje parecemos viver no medo. Do general ficou-nos a memória, o nome em algumas praças e fotos. As fotos, onde o general emoldurado por uma multidão, prova que não foi apenas um fenómeno de um general sem medo, foi um momento em que se acreditou não ser necessário o medo. Foi um pequeno impulso propulsor que nos libertou. Depois o tempo passou, assaltaram o paquete de Santa Maria, em Abril passearam os cravos, chegamos à Europa e ao novo século.

Do general ficou-nos a memória e o nome em algumas praças.

Informações e Reservas: 961631382

Preço único de 5,00€

Preço simpático de 7,50€

Terças feiras preço especial de estudante de 3,00€

Com as etiquetas , , ,
Anúncios